De doida, toda familia tem um pouco

Coisas de família são complicadas. A gente briga, fica bem, briga de novo, xinga, manda pro inferno, mas parece que como uma mágica tudo passa, e na maioria das vezes fica tudo bem. Claro que isso acontece com os familiares próximos, mãe, pai, tios etc, mas com agregados fica mais difícil. Na minha família tem um caso curioso, minha tia tem 4 filhos, quase todos na mesma faixa etária. Eles brigam tanto, de ficar sem se falar MESMO, que sempre que converso com alguém de lá, pergunto quem é a dupla brigada da vez. Ou a irmã 1 e o irmão 2 que se pegaram, ou as duas irmãs, ou a irmã 2 com o irmão 4 e por aí vai. Claro que o menos comum são os dois homens, mas sempre tem um conflito, isso é certo.
Uma das minhas características mais fortes é sempre manter a imparcialidade, e nunca julgar nada ouvindo apenas um lado da história. Quando meu primo se separou da mulher dele e todos na família se voltaram contra ela, eu devo ter sido uma das poucas que ainda manteve um bom relacionamento, ela até foi no aniversário da Luna, fiz questão. Não gosto de misturar as coisas.
No momento, meu desafeto familiar é com agregados, e uns me chamam de louca e até besta porque apesar de ter todos os meus motivos para me realizar com o fato de que pisando no meu calo, por conseqüência, pagam o preço de viverem ainda mais longe da Luna, não sinto o mínimo prazer com isso. Pelo contrário, faço questão de que ela saiba quem eles são, ensino o nome, digo o parentesco. Quando falamos de quem deu esse presente ou aquele, faço questão de dizer que foi o “desafeto” (usando seu devido nome), e se posso me orgulhar de alguma coisa em mim, eu diria que é disso. Obvio que faço tudo dentro do meu limite para me manter longe, pois quero que até onde eu não me envolva, minha filha possa ter certeza que a mãe dela preza MUITO a imparcialidade, e que jamais gostaria de vê-la longe deles por um problema que é exclusivamente meu. Semana passada, liguei pra casa do Vovô dela paterno (que adoro) para que ele pudesse ver como ela está falando muito, e tão diferente da última vez que ele a viu. Falou com ele, com a mulher dele, foi a maior alegria e tudo facilitado por aquele “hall da fama” que coloquei no quarto, onde ela tem contato ao menos para saber que essas são pessoas que fazem parte da história de vida dela, e para que os rostos se tornem familiares desde já.
Já presenciei muitas historias de mães que se separam e usam a criança pra se vingar do marido, acho uma judiação… Criança precisa se sentir amada, pela mãe, pelo pai, pela família inteira, sejam eles bons ou ruins pra MIM, o que importa é o que eles são para ela.

This post has already been read 128 times!

Bookmark the permalink.

14 Responses to De doida, toda familia tem um pouco

  1. MybIKE says:

    Vc tem razao, acho que os filhos não tem a ver com as brigas entre familias. E olha que isso é muito dificil de ser imparcial, parabens a vc que consegue isso, e sorte da Luna de ter uma mãe assim, porque eu sei quantos milhares de motivos vc teria para não ser impoarcial neste caso.
    Luna é afortunada.
    Beijo

  2. Tássya says:

    Perfeito!

  3. Angélica says:

    Oi Mozinha
    Parabens, pois eu no seu lugar ia achar delicioso que quem nao merece, ficasse mesmo longe dos meus filhos. Vc esta certa, mas eu nao teria esse sangue frio não, muito menos ficar ensinando o nome e dando creditos dos presentes hahahahaha, mas é bom que vc consiga ser assim. Libriana né, só assim mesmo.

  4. Simone says:

    Ah Monica, vou te dar o troféu de magnânima!!!! Olha é difícil ter esse comportamento, principalmente se for uma cunhada chata e maldosa que adora provocar. Mas acho que você está certa. Quando a Luna crescer ela escolhe quem serve ou não para ela. Por enquanto é melhor mostrar que tudo é baseado na amizade e carinho!!! Um Feliz Natal pra família toda!!!

  5. Kelly says:

    Monica, acho lindo o que esta fazendo, mais acho dificil fazer isso. Acho que a minha familia e bem parecida com a da sua tia entao acho que deve me entender. Sinto dificuldade de pintar um quadro bonito para pessoas que as vezes nao merecem o elogio. Gostaria que tudo fosse diferente, mais nao e. Long story.
    Anyway, Feliz Natal para voce e toda sua familia!! Adoro seu site…K

  6. Karen says:

    Ah e’ assim mesmo, a gente quer poupa-los de tudo, ne’? Eu adoro minha sogra e ela me adora, nos damos muito bem etc etc etc, mas enfim, `as vezes me decepciono com ela + minha cunhada, coisa de quem ta’ longe da mae (sogra NAO e’ mae!!!). Mas nao passo
    n-a-d-a pro meu filho. Mesmo se nao temos (meu marido tambem, mais do que eu …) vontade ver a sogra + cunhada (o problema todo e’ o cunhado, um parasita), eu insisto para irmos so’ pro meu filho receber o amor e carinho delas. Em relacao a isso nao tenho reclamacoes, elas dao todo o amor pra ele e nao vou priva-lo disso por alguma implicancia minha. Nao conheco a sua historia e devem ser outras proporcoes, mas entendo o que voce quer para Luna, e eu penso igual.
    Karen
    Israel

  7. Cristina says:

    Monica, que linda iniciativa, se vc conseguir manter isso, só a Luna que tem a ganhar. O pior é que tenho certeza que essas pessoas nao percebem o que voce faz, e ainda por cima vc ainda nao sera reconhecida. É sempre assim, eu quando faço isso, só tomo na cabeça, pois sempre tem uma lingua maldosa dizendo que tenho segundas intencoes e sou falsa. Mas a unica verdade é que eu como você, só quero o bem o Diego, independente dos atritos podres do mundo adulto. Mas faça por voce e pela Luna sem se importar se irão reconhecer os seus atos. Lá em cima ELE ve tudo.

  8. Isabella says:

    Como disse a Karen, SOGRA NAO EH MAE! EH um insulto chamarem sogra de mother in law nos Estados Unidos. Pra receber nome de mae, a primeira coisa eh te amar. Sogra so te ama enquanto voce faz o que ela quer e acha bom pro filho dela. E OLHE LAH! As vezes voce faz tudo, o filho eh feliz, mas ainda assim as bruxas acham um motivo pra te odiar. Poruqe nossas maes nao sao assim com nossos maridos? A minha pelo menos ama mais o Alan do que eu.

  9. Geni says:

    Sempre venho aqui, adoro seu blog.
    Me interessei com esse papo, pois tenho problemas enormes com meus sogros. Alias emendando com a isabela, alguem ja viu sogra amar nora de verdade e sinceramente? eu nunca vi. Mas ja vi varias sogras que amam o genro, dao carinho verdadeiro, de mae. Familia mesmo do nosso sangue as vezes só é bom em fotografia.

  10. Claudia Beatriz says:

    Te entendo bem… e com os meus filhotes tento fazer o mesmo.. mas não é facil viu?

  11. Monica says:

    …a propósito, veja hoje no Jornal Nacional uma matéria sobre o perdão. Concordo que as crianças devem ser poupadas das nossas brigas e é também muito importante ensinar a elas que todos precisamos perdoar e ser perdoados. Já imaginou o que seria da família, da roda de amigos e do mundo sem o perdão, o pedido de desculpas, a conversa franca e de coração aberto??
    Um super ano para vocês aí. Que a Luna se divirta muito com a neve, o papai noel e tudo que o natal traz de bom.
    beijos, Graziela

  12. Anonymous says:

    família só e´mesmo bonitinha e certinha no albúm de fotografia…
    saúde e paz e o resto agente corre atrás
    beijo grande para vc e sua família linda
    ah! plis… vai no meu blog e escuta a musica feliz navidad em ritmo de discoteca é tudo de bom e da uma alegria imensa…

  13. Anonymous says:

    ah em cima esqueci de dizer quem sou…
    boas vibrações…

  14. Gloria says:

    Familia é linda e unida em álbum de fotografias (casamento,aniversário,batizado).
    Na realidade,quanto mais separada ,melhor,que nem dentes,pra não juntar sujeira.Com exceções,claaaaaaaaaaaaaaro !