Pedalando por NY

Desde que mudei para Manhattan, uso cada vez menos o metrô (e sinto falta) e mais os pés e minha bicicleta. Sempre fui bem preguiçosa para pedalar, mas com o trabalho há 10 minutos de casa indo de bike, contra 35 minutos de metrô, e economia de 120 dolares por mês, não tive muito o que pensar. Graças ao furacão Sandy, minha bicicleta estragou, e precisei comprar outra, descobri então que parte da minha preguiça era culpa dela. Mais pesada, e outras coisas que não eram a melhor opção para quem não quer fazer muito esforço, não facilitava meu gosto pela atividade. Agora é todo dia, só não na chuva, pois não tenho capa, e nem paciencia para me encapotar toda e não molhar bolsa, calça sapato. Nessas horas mato minha saudade do metrô e minha meia hora obrigatória de não fazer nada.

Muita gente me pergunta quando digo que venho todos os dias de bicicleta, se não tenho medo. Fiquei apreensiva quando decidi, mas logo lembrei como eu adorava na minha adolescência me aventurar com minha bike no meio do trânsito e fantasiar que eu estava em um carro igual aos outros do meu lado. Hoje não fantasio mais, afinal a vontade de estar em um carro nesses momentos é zero, mas apenas lembro de como nunca tive esse medo, e modéstia parte dirigia bem a minha magrela. Pensando bem, sim tenho medo, afinal só em 2010 foram mais de 6000 incidentes envolvendo ciclistas, resultando em 36 mortes. As estatísticas assustam um pouco, mas na medida do possível tento seguir as dicas de segurança, como sempre andar na Bike lane, quando disponível, usar capacete (esses faço às vezes) e tento respeitar as leis (também dou umas escapadinhas de vez em quando), mas nada como um bom susto para nos colocar na linha novamente.

As leis para bicicletas são bem parecidas com as dos carros, temos que parar no semáforo, dar preferência ao pedestre na faixa de segurança, ter buzina, luz de alerta, e menores de 14 anos devem usar capacete. Não podemos trafegar nas calçadas, andar na contra mão, e como os carros, recebemos multas. Em Manhattan houve um crescimento de 7% em multas a ciclistas, enquanto no Brooklyn, esse número foi bem mais alto, 81%.  A polícia de Nova York, atribui o crescimento de multas ao novo projeto CitiBike, que aumenta o número de ciclistas na rua que na sua maioria tem pouca experiência e conhecimento sobre as leis, causando mais incidentes.

A verdade é: o trânsito da cidade é caótico, a polícia não tem lógica, multa por você não dar uma seta, mas não multa quem fecha o cruzamento e espalha o caos com as buzinas. Eles fecham cruzamentos na frente dos guardas, que não fazem nada.  Tem os pedestres desatentos que saem da calçada e atravessam a bike lane sem ao menos olhar para os lados e há também os que andam pela ciclovia despreocupados, outros ficam alí no meio parados esperando o táxi. Falando neles… são os piores. Não respeitam, nos fecham, abrem as portas em qualquer lugar, param para pegar passageiro até na lâmpada do poste se for preciso. Carros tiram finas, nos cortam sem dó nem piedade, mas o que mais me tira do sério é que eles tomam conta da nossa pista, estacionam, param para esperar alguém, como se ela simplesmente não existisse. Pior é quando a polícia faz isso… e ainda tem coragem de nos multar! Enfim, ciclista também não é nenhum santo, vejo cada uma que aprotam que me dá vergonha. Passam no farol vermelho mesmo com pedrestres atravessando, pegam a contramão na própria ciclovia, que já é estreita, andam na calçada… no fim somos todos farinha do mesmo saco, Pedestres, motoristas e cliclistas deveriam fazer um cursinho de boas maneiras e respeito ao próximo no seu meio de transporte, mas vale salientar que quem se dá mal na maioria das vezes é o cliclista, que tem não tem a proteção do carro, tem a mesma fragilidade do pedestre  e tudo isso em  velocidade. O jeito é proteger o côco, andar devagar, usar a luz e a buzina, e ter muita paciência.

Esse vídeo traduz tudo que falei acima, e ainda dá para dar uma boa risada.

Bookmark the permalink.

5 Responses to Pedalando por NY

  1. Parabens pela coragem Mo, eu teria muito medo, rsrs…Dizem que bicicleta é um dos exercicios ais completo que existe, otimo para a saude! Beijos.

  2. Mô, somos duas tb vou de bi pro trabalho mas vez por outra da uma lesmeiraaaaaaaaaaaa…bjos

  3. Nanda says:

    Mo, mas é agora no invernão … Tu vai aguentar!? Mesmo sem nevar aquele frio congelante brrrrrr

  4. Maira says:

    Olá meu nome é Maíra, quero em 2014 passar um tempo em NY mas nao tenho conhecidos por ai, já fui pra Flórida e amei mas fiquei só 1 mes, agora quero ficar uns 6meses voce acha que mi viro por ai ?

Deixe um comentário